Viola da Terra

Rafael Costa Carvalho

   

r_c_carvalho@hotmail.com

-

Vídeos de Temas Originais

                                                                                               Medievo                                                                                          
-

BREVE HISTORIAL

 Rafael Costa Carvalho nasceu na Ribeira Quente a 22 de Setembro de 1980.

   Em 1994 aprendeu a tocar Viola da Terra com Carlos Quental e no ano seguinte já começou a dar formação na Escola de Viola da Terra da Ribeira Quente.

   Foi membro fundador do Grupo de Violas/Foliões da Ribeira Quente em 1996.

   Foi membro do Grupo Folclórico São Paulo de 1993 a 2005 e colaborou com os Grupos Folclóricos das Camélias (Furnas), São Pedro (Lomba do Cavaleiro), Água Retorta, Fajã de Baixo e o da Associação Académica da Universidade dos Açores

   Em 1996 estreou-se a acompanhar as Cantigas ao Desafio, com o seu colega Jaime Braga ao Violão, conseguindo, ainda que com alguma dificuldade no princípio, afirmar a Viola da Terra neste género musical, que havia sido substituida pela Guitarra Portuguesa. Nesta última década teve o prazer de acompanhar ao Desafio, Desgarrada e Velhas, cantadores como Jorge Rita, João Luis Mariano, Lupércio Albergaria, António Silva, António de Sousa, José Eliseu, João Angelo, Mota, João Leonel, José Fernandes, Vasco Aguiar, Manuel Antão entre outros.

  Foi responsável pela Escola de Viola da Terra e Violão da Ribeira Quente que formou, nos últimos 20 anos, dezenas de músicos que têm assegurado a continuidade dos grupos e tradições que existiam na Freguesia e estavam em vias de se extinguir.

Formou em 2005 com Ricardo Melo e Ana Medeiros o trio Musica Nostra com o qual lança o primeiro trabalho discográfico em 2010 "Cantos da Terra". O mesmo grupo actua em 2008 no X Aniversário da Orquestra Regional Lira Açoriana, num Concerto inédito para Orquestra e Viola da Terra. Este grupo também já actuou nas 9 Ilhas dos Açores, tendo ainda actuado em Bruxelas por duas vezes, no Teatro da Trindade e nas Fnac do Colombo e Alfragide.

É formador da Escola de Viola da Terra da Fajã de Baixo desde 2008. 

 Foi Formador de Viola da Terra na Academia de Música da Povoação de 2007 a 2010.

Exerce funções docentes (professor provisório) de Viola da Terra, desde o ano lectivo 2008/2009, no Conservatório Regional de Ponta Delgada. Desenvolveu o primeiro Programa Minimo de Viola da Terra Micaelense para o Conservatório Regional de Ponta Delgada, da Iniciação ao V Grau.

 Participou no I Encontro de Violas de Arame, de 11 a 13 de Setembro de 2009, em Castro Verde, representando os Açores com a Viola da Terra. Estiveram também presentes Pedro Mestre (Viola Campaniça), José Barros (Viola Braguesa) e Vitor Sardinha (Viola de Arame - Madeira), e organizou em 2010, no Conservatório Regional de Ponta Delgada, o II Encontro de Violas de Arame com a presença também do tocador de Viola Brasileira Chico Lobo.

Tem desenvolvido um conjunto de aulas de Viola da Terra online para apoio às pessoas que não têm acesso a um professor de Viola da Terra, e tem mantido o site www.violadaterra.webs.com , o primeiro site dedicado unicamente à Viola da Terra e que tem uma actualização muito frequente no seu Blogue.

Em 2010 participa no Projecto Azorecombo - Transmutações para Viola da Terra num Concerto para Viola da Terra e Música Electrónca onde tocou com @c (Miguel Carvalhais e Pedro Tudela) e Vitor Joaquim

Em Junho de 2010 é convidado para tocar na Inauguração da Exposição "A arte do Violeiro", no Museu de Vila Franca do Campo, pelo Dr. Rui de Sousa Martins, tendo ao Violão o tocador Dinis Raposo e ainda Carlos Estrela à Viola da Terra.

É o responsável e Director Musical da Orquestra de Violas da Terra formada em Fevereiro de 2010 e que conta actualmente com cerca de 30 elementos, todos tocadores de Viola da Terra da Ilha de São Miguel.

Organizou com a Associação de Juventude Viola da Terra o I Encontro de Violas Açorianas a 2 e 3 de Setembro de 2011 que envolveu a presença de tocadores de 5 Ilhas dos Açores, Flores (José Serpa), Graciosa (António Reis), Pico (Orlando Martins), Terceira (Lázaro Silva) e São Miguel (Rafael Carvalho. Um evento que a Viola aguardou cerca de 5 séculos nos Açores para que se concretizasse.

Concluiu o Curso Básico de Viola da Terra no Conservatório Regional de Ponta Delgada, tendo sido o primeiro músico Micaelense a submeter-se a exame de V Grau de Viola da Terra.

No ano lectivo 2017/2018 submeteu-se ainda à Prova de Aptidão Artística de Viola da Terra, como prova final do Curso Secundário naquele instrumento, sendo o primeiro músico do País a submeter-se e a ser aprovado numa prova do género em Viola de Arame em Portugal.

Colaborou com a RTP Açores na programa "Açores 9 Ilhas na Europa" com a gravação do genérico numa junção do "Hino à alegria" com uma "Sapateia", tendo ainda gravado um tema de cada Ilha para ser passado ao longo dos programas da Série documental.

Lançou em Fevereiro de 2012 o seu primeiro CD a solo "Origens" com 10 temas instrumentais, 5 dos quais temas originais, o que constituiu o primeiro trabalho do género na Viola da Terra nos Açores.

O tema "Mouraria" do seu CD "Origens" foi utilizado como genérico do "Programa das Festas" da RTP Açores, num projecto de Vasco Pernes e Rui Machado.

Em Novembro de 2013 lançou o seu primeiro livro "Método para Viola da Terra - Iniciação" com partituras de iniciação ao instrumento, ilustrações de Luís Cardoso, e, ainda, com vídeos de apoio online de todas as peças e exercícios. Para além disso o Método para Viola da Terra adoptou o PRIOLO como mascote.

Lançou em Setembro de 2014 o seu segundo CD "Paralelo 38" que resgata algumas variações de temas tradicionais, continua a sua vertente de novos temas originais, e combina, ainda, instrumentos como Contrabaixo, Violoncelo, Violino, Gaita-de-Foles, Violão e Percussão.

Colaborou no CD "Chi-Coração" da multi instrumentista Açoriana BIA, com a participação em 4 temas com Viola da Terra.

Colaborou com o Realizador Zeca Medeiros no seu filme "O Livreiro de Santiago" executando um dos temas do filme em Viola da Terra.

Em Outubro de 2015 lançou o seu segundo livro "Método para Viola da Terra - Básico" com partituras, acordes e vídeos de apoio online de todas as peças e exercícios.

Compôs o tema "Gente Franca" para a série televisiva da RTP Açores, com o mesmo nome, produzida por Vasco Pernes.

A 28 de Maio de 2016 participa no espectáculo comemorativo dos 75 anos da RDP Açores e Sata Air Açores, num evento que decorreu no Teatro Micaelense. Nessa gala musical foi convidado a tocar num quarteto formado para a ocasião com Manuel Costa Júnior, Manuel Canarinho, Manuel Rocha e Rafael Carvalho.

Em Outubro de 2016 editou o seu terceiro livro o "Método para Viola da Terra - Avançado".

Colaborou com o Realizador Zeca Medeiros na série televisiva de 11 episódios "Viola de Dois Corações", executando em Viola da Terra um tema tradicional de cada Ilha dos Açores.

Colaborou com Sérgio Ávila e José Serra com temas musicais originais para o programa "Jovens Cientistas dos Açores".

Foi convidado a participar com um momento musical em duo, com o seu irmão César Carvalho, na cerimónia de atribuição de título Honoris Causa ao Dr. Jaime Gama que decorreu a 6 de Março de 2017 na Aula Magna da Universidade dos Açores.

Em 2017 edita o seu 3.º álbum, intitulado "Relheiras". Em 2018 apresenta o álbum duplo "9 Ilhas, 2 Corações" com 80 modas tradicionais Açorianas, modas de todas as Ilhas dos Açores.

Em 2019 edita "Um Natal à Viola", com 14 modas de Natal tocadas em Viola da Terra.

Em 2020 o trio Origens, de que foi membro fundador em 2016, edita o álbum "Sons no Tempo". O trio é composto por Carolina Constância (Violino), César Carvalho (Violão) e Rafael Carvalho (Viola da Terra).

Em 2021 apresenta o seu 6.ª álbum a solo, "Cordas do Mundo", que nos leva numa viagem musical com a Viola da Terra por várias sonoridades do mundo. 

Actualizado a 08/09/2021

   Para quaisquer questões sobre este site ou sobre a Viola da Terra favor enviar mail para:

rcarvalhoazores@gmail.com

r_c_carvalho@hotmail.com